Para mais informações, visite nosso site. Vá para o site em inglês

Noticias

20% da energia no Peru é fornecida pela tecnologia sul-coreana - ‘Milagre dos Andes proporcionado pela eletricidade

MAY 21 ,2015

Attached file :

[News Link] http://imnews.imbc.com/replay/2015/nwdesk/article/3682486_14775.html

◀ Pivô ▶
No outro lado do mundo, a América Latina é distante e desconhecida, mas é uma terra de oportunidades com recursos abundantes e um mercado com uma população de 600 milhões de pessoas. As empresas sul-coreanas estão a utilizar o Brasil como "ponta de lança" para instalar fábricas umas atrás das outras, tendo as exportações também registado um aumento significativo através do FTA com o Chile. A redação apresenta uma série de documentários acerca da descoberta de novos territórios económicos na América Latina, a terra de oportunidades. Vamos ao encontro do repórter Gang Min Gu no Peru para a primeira história do dia.

◀ Reportagem ▶
200km a sul de Lima, a capital do Peru, encontra-se uma casa isolada, escorada por placas, no deserto entre o Pacífico Sul e os Andes.

[Santos Domínguez] "Não podemos utilizar quaisquer aparelhos eletrónicos porque não temos eletricidade e somos obrigados a ir dormir às sete horas, já noite."

No entanto, estão a começar a formar-se algumas vilas relativamente grandes na área, graças à central energética de ciclo combinado de 810MW instalada por uma empresa sul-coreana há 3 anos.

Além de duas outras centrais energéticas construídas pela mesma empresa, com capacidade para fornecer energia a 4 milhões de habitações, 21% da energia no Peru é produzida por tecnologia sul-coreana.

Esta é uma central geradora de vapor, que é a chave para a instalação de produção de energia de ciclo combinado. É 20% mais eficiente porque abastece as máquinas com o vapor criado a partir do calor libertado para produzir eletricidade.

Considerando que a exigência de energia no Peru cresce 10% anualmente, as empresas sul-coreanas estão a registar percentagens de lucros operacionais de 8%, ganhando dezenas de milhares de milhões de won pela instalação de cada central energética.

[Lee Seung Woo/ Diretor de E&C (Engenharia e Construção) da Delegação no Peru da POSCO] "Lançamos as bases para a penetração no mercado no Peru, garantindo a excelência da qualidade e da tecnologia, ganhando a confiança dos nossos clientes."

Recentemente, os países latino-americanos têm vindo a fazer investimentos significativos em infraestruturas, como estradas e portos, como formas para promover o crescimento.

Para as empresas sul-coreanas que estão totalmente imersas na construção de vários tipos de infraestruturas como a energia, a dessalinização da água do mar e até de TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação), a América Latina está a emergir como uma nova terra de oportunidades.

Para a MBC News, reportagem de Gang Min Gu em Chilca, no Peru.

List